História do Biewer Yorkshire Terrier

Biewer

História do Biewer Yorkshire

O Biewer Yorkshire Terrier é uma raça, relativamente, jovem de cão e que teve sua origem na Alemanha. Os primeiros criadores foram Gertrud e Werner Biewer, que naquele tempo eram criadores de sucesso da raça Yorkshire Terrier, membro da VDH / KFT e sob o nome do canil de Friedheck. Em 1984 apareceu em uma ninhada de puros campeões de Friedheck os primeiros Yorkshire de 3 cores, os filhotes apresentavam machas brancas provenientes de uma mutação genética variante na cor do Yorkshire Terrier. O Sr.Biewer ficou fascinado porque até então não havia Yorkshire Terrier com peito branco, barriga branca e pernas brancas. Decidiu-se então iniciar a criação destes cães distintos gerando genoma estável de Yorkshire Terrier, nomeando a nova raça que realizou por linebreeding também inicialmente "Alemão Yorkshire Terrier". Mais tarde o Sr.Biewer apresentou uma proposta para chamar os Yorkies de 3 cores, ou tricolor, como “Biewer Yorkshire”.

Os pais do primeiro cachorro Biewer Yorkshire Terrier foi o Darling de Friedheck (azul / tan, nascido em 1980) e a cadela Yorkshire Terrier Fru Fru-von Friedheck (azul / tan, nascido em 1980), sendo que ambos foram vencedores do Mundial Júnior em Dortmund no ano de 1981. Eles são considerados os ancestrais de todos Biewer Yorkshire Terrier.

Biewer

O Pedigree do filhote de cachorro Yorkie tricolor não podia ser negado, pois se tratava do cruzamento entre dois Yorkshire Terrier puros, porém eram registrados como uma cor “off-cor”, e isso significava que sua reprodução não era autorizada. Assim o KFT/VDH não reconheceu a raça Biewer Yorkshire.

Em 1988, o Yorkie tricolor foi apresentado pela primeira vez ao público em uma exposição em Wiesbaden. Sr. Biewer encontrou com a ACH (Allgemeiner der Hundefreunde Club Deutschland) eV um clube da raça , que reconheceu sua cor Yorkshire Terrier como uma raça separa

Atualmente Biewer Yorkshire não está na classificação FCI (Fédération Cynologique Internationale). Mas, apesar disso, o Biewer encontrou admiradores entre os donos de cães em todo o mundo como França, Hungria, Países Baixos, República Checa, Ucrânia, Estados Unidos e na República da África do Sul. Os amantes e proprietários de Biewers já existem no Brasil e Argentina.

No Brasil a Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), que é membro Federado da Fédération Cynologique Internationale (FCI), com sede em Thuin, Bélgica, e a Sociedade Brasileira de Cinofilia Independente (SOBRACI) que é membro Federado da Fédération Cynologique Internationale (FCI), com sede na Espanha, reconhecem a raça Biewer Yorkshire Terrier.

Muitos países criaram Biewer Club. Embora o Sr. Biewer não esteja mais vivo, uma nova geração de apreciadores de seu trabalho está crescendo a cada dia. Na Alemanha, há um clube de Biewer International. Os membros deste clube comprometem-se a um padrão que foi estabelecido pelo Sr. Biewer

A origem da raça Biewer é bastante polêmica, e por isso nos preocupamos em apresentar sua história de uma forma sucinta para que facilite o entendimento aos interessados por essa adorável raça.

Curiosidade: Um dia, o marido da cantora Margot Eskens queria surpreender sua esposa e comprou um Biewer Yorkshire Terrier. Nesta ocasião, ele a convidou para um restaurante francês para o jantar. O pequeno Biewer Yorkshire Terrier chamado boneco de neve por Friedheck foi apresentado pelo chef do restaurante, com grande alarde em uma bandeja. E porque o pequeno cão parecia uma bola colorida, foi retirado do jantar o batismo “Pom Pon”.